Esta bibliografia não é exaustiva, salvo, talvez, na parte relativa a livros de e sobre Gramsci. Estão ausentes do elenco, sobretudo, muitas das resenhas jornalísticas sobre as edições brasileiras de Gramsci e de seus intérpretes. Também estão ausentes do elenco os ensaios e livros que se valem, em maior ou menor medida, de categorias gramscianas, mas não tematizam diretamente seu pensamento. Estamos iniciando, ainda, o registro de teses universitárias, nas mais diferentes áreas, sobre nosso autor. Por ora, este registro se encontra num estágio precário. Para a constante atualização desta bibliografia, é indispensável contar com a colaboração de todos os leitores e visitantes desta seção.


I. BIBLIOGRAFIA ATIVA
1. Escritos 1910-1926
2. Dos Cadernos do cárcere (1929-1935)
3. Dos Cadernos do cárcere (1929-1935)
(Nova edição em seis volumes)
4. Cartas
5. Antologias

II. BIBLIOGRAFIA PASSIVA
1. De autores brasileiros
a) Livros, coletâneas ou números especiais
b) Ensaios, artigos ou capítulos de livros
c) Teses universitárias
2. De autores estrangeiros

III. APÊNDICE
1. Em Portugal
2. No Uruguai



I. BIBLIOGRAFIA ATIVA

1. Escritos 1910-1926

"Alguns temas da questão meridional". Temas de ciências humanas. Trad. Marco Aurélio Nogueira. São Paulo, n. 1, 1977, p. 19-45.

A questão meridional. Introdução e seleção de Franco de Felice e Valentino Parlato. Apresentação de Carlos Nelson Coutinho. Trad. Carlos Nelson Coutinho e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 165p. [Contém 10 textos do período 1916-1926]

"A situação italiana e as tarefas do PCI". Temas de ciências humanas. São Paulo, n. 9, 1980, p. 11-37. Trad. Jussara Moraes. [Texto também conhecido como "Teses de Lyon", escrito em colaboração com Palmiro Togliatti]

Conselhos de fábrica. Introdução de A. Leonetti. Prefácios de Carlos Nelson Coutinho e Maurício Tragtenberg. Trad. Marina B. Svevo. São Paulo: Brasiliense, 1981. 121p. [Contém 6 artigos de Gramsci da época de L'ordine nuovo, escritos entre 1916-1920, bem como outros 6 artigos polêmicos de Amadeo Bordiga]

"Conselhos de fábrica, sindicatos e partidos". Cara a cara. Campinas, ano I, n. 2, 1978, p. 161-88. [Artigos da época de L'ordine nuovo]

Convite à leitura de Gramsci. Introduções e organização de Pedro Celso Uchôa Cavalcanti e Paolo Piccone. Rio de Janeiro: Achiamé, s.d. [1985?]. 131p. [Contém 33 artigos do período 1910-1918]

"O Partido Comunista por Antonio Gramsci". Teoria e Política. Ed. Brasil Debates, n. 8, 1987, p. 119-29. [Artigo de Gramsci publicado em L'Ordine Nuovo, set.-out. 1920]

Voltar ao início


2. Dos "Cadernos do cárcere" (1929-1935)

Concepção dialética da história. Apresentação de Carlos Nelson Coutinho e Leandro Konder. Orelha de Luiz Mário Gazzaneo. Trad. Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1966 (6a. ed., 1986).
341p.

Literatura e vida nacional. Seleção, tradução e orelha de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968 (3a. ed., 1986). 273p.

Maquiavel, a política e o Estado moderno. Tradução e orelha de Luiz Mário Gazzaneo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968 (8a. ed., 1987).
444p.

Os intelectuais e a organização da cultura. Tradução e orelha de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968 (5a. ed., 1987).
244p.

Voltar ao início


3. Dos "Cadernos do cárcere" (1929-1935).
(Nova edição em seis volumes)


Volume 1: "Introdução ao Estudo da Filosofia. A Filosofia de Benedetto Croce". Edição de Carlos Nelson Coutinho, em colaboração com Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Trad. Carlos Nelson Coutinho. Orelha de Joseph A. Buttigieg. Quarta capa de Eric Hobsbawm. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999. 494p.

Volume 2: "Os Intelectuais. O Princípio Educativo. Jornalismo". Trad. Carlos Nelson Coutinho. Orelha de Leandro Konder. Quarta capa de Norberto Bobbio. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. 334p.

Volume 3: "Maquiavel. Notas sobre o Estado e a política". Trad. Carlos Nelson Coutinho, Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Orelha de Francisco de Oliveira. Quarta capa de Pietro Ingrao. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. 428p.

Volume 4: "Temas de cultura. Ação Católica. Americanismo e fordismo". Trad. Carlos Nelson Coutinho e Luiz Sérgio Henriques. Orelha de Luiz Werneck Vianna. Quarta capa de Michael Löwy. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. 394p.

Volume 5: "O Risorgimento. Notas sobre a história da Itália". Trad. Luiz Sérgio Henriques. Orelha de Octavio Ianni. Quarta capa de Valentino Gerratana. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. 461p.

Volume 6: "Literatura. Folclore. Gramática. Apêndices: variantes e índices". Trad. Carlos Nelson Coutinho e Luiz Sérgio Henriques. Orelha de Alfredo Bosi. Quarta capa de Giorgio Baratta. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. 495p.

Voltar ao início


4. Cartas

Cartas do cárcere. Seleção, tradução e apresentação de Noênio Spínola. Orelha de Roberto Pontual. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1966 (2a. ed., 1978). 420p.

Novas cartas de Gramsci (e algumas cartas de Piero Sraffa). Prefácio de Nicola Badaloni. Trad. Carlos Nelson Coutinho e Marco Aurélio Nogueira. Orelha de Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 111p. [Contém cartas de Gramsci, de familiares e de amigos, recentemente descobertas]

Voltar ao início


5. Antologias

Gramsci: sobre poder, política e partido. Emir Sader (Org.). São Paulo: Brasiliense, 1990.

Obras escolhidas. Trad. Manoel Cruz. São Paulo: Martins Fontes, 1978. 378p. [Contém, além de artigos do período anterior à prisão, textos dos Cadernos do cárcere, alguns dos quais não incluídos nas edições brasileiras citadas em I, 2]

"Textos selecionados de Gramsci". In: Carlos Nelson Coutinho. Gramsci. Porto Alegre: L&PM Editores, 1981, p. 131-232. [Contém fragmentos dos Cadernos e 11 textos do período 1919-1926]

Voltar ao início


II. BIBLIOGRAFIA PASSIVA

1. De autores brasileiros

a) Livros, coletâneas ou números especiais

AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996. 219p. [Contém ensaios de E.F. Lima, L. Secco, O. Coggiola, R. Massari e R. Braga.]

AGGIO, ALBERTO (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998. 204p. [Apresentação de Leandro Konder. Contém ensaios de Carlos Nelson Coutinho, Ivete Simionatto, Marco Aurélio Nogueira, Marcos del Roio, José Luiz Bendicho Beired, Milton Lahuerta, Alberto Aggio, José Antonio Segatto, Luiz Werneck Vianna.]

ANGELI, JOSÉ MARIO. Gramsci, globalização e pós-moderno. Estudos de filosofia política. Londrina: Ed. Universidade Estadual de Londrina, 1998. 135p.

ARRUDA JÚNIOR, E. L. & BORGES FILHO, N. (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995. 160p. [Contém ensaios de A. Amorin, E.L. de Arruda Jr., I. Simionatto, L.R. de Andrade, L.I. Adams, M.A. Maliska e N. Borges Filho.]

CADERNOS BRASIL EM DEBATE. Campina Grande, ano I, n. 3, maio 1983. 72p. [Contém artigos de Elimar Nascimento, Raimundo Santos e José Marcelo Castro Lopes]

CADERNOS DO CEDES. São Paulo, n. 3, s.d. [1984?]. 56p. [Contém artigos de Marco Antonio V. Pamplona e Edmundo Fernandes Dias, reunidos sob o título geral "Educação e política: Gramsci e o problema da hegemonia"]

COUTINHO, CARLOS NELSON & NOGUEIRA, MARCO AURÉLIO (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985. 160p. [Contém ensaios de N. Badaloni, J. Aricó, J.C. Portantiero, N.G. Canclini, A. Córdova, C.N. Coutinho e M.A. Nogueira.]

COUTINHO, CARLOS NELSON & TEIXEIRA, ANDRÉA DE PAULA (orgs.). Ler Gramsci, entender a realidade. Anais do II Encontro Internacional de Estudos, promovido pela International Gramsci Society. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. 289p. [Contém ensaios inéditos de Giorgio Baratta, Francisco Fernández Buey, Joseph A. Buttigieg, Daniel Campione, Carlos Nelson Coutinho, Alastair Davidson e Kathleen Weekly, Roberto Finelli, Benedetto Fontana, Dante Germino, Dora Kanoussi, Sabine Kebir, Jeremy Lester, Guido Liguori, Isabela Monal, Rita Medici, Marco Aurélio Nogueira, Koichi Ohara e Hiroshi Matsuda, Giovanni Semeraro, Ivete Simionatto.]

COUTINHO, CARLOS NELSON. Gramsci. Porto Alegre: L&PM Editores, 1981. 232p.

__________. Gramsci. Um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro: Campus, 1989. 142p.

__________. Gramsci. Um estudo sobre seu pensamento político. Nova edição ampliada. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999. 320p.

COUTINHO, SÉRGIO AUGUSTO DE AVELAR. A revolução gramscista no Ocidente. Rio de Janeiro: Estandarte, 2002. 128p.

DEBRUN, MICHEL. Gramsci: filosofia, política e bom senso. Campinas: Ed. Unicamp, Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência, 2001. 209p.

DIAS, EDMUNDO FERNANDES. Democracia operária. Campinas: Ed. Unicamp, 1987, 2 v. 168 e 198p. Nova edição: Gramsci em Turim. A construção do conceito de hegemonia. São Paulo: Xamã, 2000. 287p.

EDUCAÇÃO EM FOCO. Órgão Oficial da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, v. 5, n. 2., set./fev. 2000/2001. [Número especial dedicado aos sessenta anos da morte de Gramsci. Contém artigos de Joseph A. Buttigieg, Guido Liguori, Roberto Finelli, Domenico Losurdo, Lea Durante, Fabio Frosini e Marco Aurélio Nogueira]

FERREIRA, OLIVEIROS S. Os 45 cavaleiros húngaros. Uma leitura dos Cadernos de Gramsci. São Paulo-Brasília: Hucitec-UnB, 1986. 352p.

INNOCENTINI, MÁRIO. O conceito de hegemonia em Gramsci. São Paulo: Tecnos, 1979. 150p.

JESUS, ANTONIO TAVARES DE. Educação e hegemonia no pensamento de Antonio Gramsci. São Paulo-Campinas: Cortez-Unicamp, 1989. 132p.

JESUS, ANTÔNIO TAVARES DE. O pensamento e a prática escolar de Gramsci. Campinas: Autores Associados, 1998. 129p.

KRITSCH, RAQUEL e RICUPERO, BERNARDO (orgs.). Gramsci revisitado: Estado, política, hegemonia e poder. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 1998. 62p. [Contém textos de Oliveiros Ferreira, Luiz Werneck Vianna e Francisco de Oliveira. Intervenções de Cícero R.R. Araújo, Leonel I.A. Mello, Marco Aurélio Nogueira, Walquíria Domingues Leão Rêgo, Miguel Wady Chaia e Bernardo Ricupero.]

MAESTRI, MÁRIO e CANDREVA, LUIGI. Gramsci: vida e obra de um comunista revolucionário. São Paulo: Expressão Popular, 2001. 224p.

MARQUES, J. LUIZ e VARES, LUIZ PILLA (eds.). Gramsci. Cem anos de um pensamento vivo. Porto Alegre: Palmarinca, 1991. 96p. [Contém ensaios de H.L. Rech, L.P. Vares, J.L. Marques, T. Genro, R.P. Saul, F. Koutzii, A.C. Nuñez, M. Rolim, M.A. Campilongo, A. M. dos Santos e G. Almeida.]

MAXIMO, ANTONIO CARLOS. Os intelectuais e a educação das massas: o retrato de uma tormenta. Campinas: Autores Associados, 2000 (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo).

MELLO, ALEX FIÚZA DE. Mundialização e política em Gramsci. São Paulo: Cortez, 1996. 120p.

MOCHCOVITCH, LUNA GALANO. Gramsci e a escola. São Paulo: Ática, 1988. 80p.

NASCIMENTO, ELIMAR. A universalidade de Gramsci. Campina Grande-Recife, s.e., 1983. 62p.

NOSELLA, PAOLO. A escola de Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. 134p.

RUIZ, ERASMO. Freud no divã do cárcere: Gramsci analisa a psicanálise. Campinas: Autores Associados, 1998. 112p.

SANTOS, APARECIDA DE FÁTIMA TIRADENTES. Desigualdade social e dualidade escolar: conhecimento e poder em Paulo Freire e Gramsci. Petrópolis: Vozes, 2000.

SCHLESENER, ANITA HELENA. Hegemonia e cultura: Gramsci. Curitiba: Ed. UFPR, 1992. 98p.

_________. Revolução e cultura em Gramsci. Curitiba: Ed. UFPR, 2002. 207p.

SECCO, LINCOLN. Gramsci e o Brasil. Recepção e difusão de suas idéias. São Paulo: Cortez, 2002. 119p.

SEMERARO, GIOVANNI. Gramsci e a sociedade civil: cultura e educação para a democracia. Petrópolis: Vozes, 1999. 279p.

SIMIONATTO, IVETE. Gramsci: sua teoria, incidência no Brasil, influência no Serviço Social. Florianópolis-São Paulo: Cortez-UFSC, 1995. 281p.

SOARES, DORE ROSEMARY. Gramsci, o Estado e a escola. Ijuí: Ed. Unijuí, 2000.

STACCONE, GIUSEPPE. Gramsci – 100 anos: revolução e política. Petrópolis: Vozes, 1991. 115p.

STACCONE, GIUSEPPE. Gramsci: bloco histórico e hegemonia. São Paulo: Centro de Pastoral Vergueiro, 1987. 55p.

Voltar ao início


b) Ensaios, artigos ou capítulos de livros

ADAMS, LUIS IGNÁCIO LUCENA. "Gramsci e o marxismo". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 43-60.

AGGIO, ALBERTO. "A revolução passiva como hipótese interpretativa da história política latino- americana". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

__________. "O lugar de Gramsci". Política democrática. Brasília, Fundação Astrojildo Pereira, n. 3, 2002, p. 61-70.

AMORIM, ALOÍSIO BATISTA DE. "Gramsci e a possibilidade de superação da crise do socialismo". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995.

ANGELI, JOSÉ MARIO. "A dialética entre o crescimento quantitativo e as mudanças qualitativas: Gramsci e a emancipação humana". Revista de Cultura Vozes. Petrópolis, ano 94, n. 5, p. 31-51.

ARANTES, PAULO EDUARDO. "Uma reforma intelectual e moral. Gramsci e as origens do idealismo alemão". Presença. Rio de Janeiro, 17, nov. 1991/mar. 1992, p. 142-209. Agora também em Id. O ressentimento da dialética. Dialética e experiência intelectual em Hegel (Antigos Estudos sobre o ABC da Miséria Alemã). São Paulo: Paz e Terra, 1996. 413p.

ARRUDA JÚNIOR, EDMUNDO DE LIMA DE. "Gramsci e o direito. Reflexões sobre novas juridicidades". In: E. L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 27-42.

__________. "Gramsci: a democracia enquanto racionalidade jurídico-normativa. Reflexões preliminares". In: E. L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 9-26.

AURAS, MARLI. "O pensamento vivo do marxista Antonio Gramsci". Plural. Florianópolis, 2, jan.-jun. 1991, p. 6-8.

BEIRED, JOSÉ LUIZ BENDICHO. "A função social dos intelectuais". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

BERRIEL, CARLOS EDUARDO. "Gramsci e eles". Escrita/Ensaio. São Paulo, ano IV, n. 9, 1982, p. 47-52.

BIANCHI, ALVARO. "Crise, política e economia no pensamento gramsciano". Novos Rumos. São Paulo, n. 36, Instituto Astrojildo Pereira, 2002, p. 28-37.

BORGES FILHO, NILSON. "Gramsci visita Freud". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 61-70.

__________. "Gramsci e a revolução que não houve". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 113-18.

BOSI, ALFREDO. "O trabalho dos intelectuais segundo Gramsci". Debate e crítica. São Paulo, n. 6, 1975, p. 105-13.

__________. "Os apontamentos de Gramsci". Folha de S. Paulo, Jornal de Resenhas, 8 abr. 2000.

BRAGA, RUY. "Risorgimento, fascismo e americanismo: a dialética da passivização". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 167-82.

BRANDÃO, ANDRÉ AUGUSTO. "Os intelectuais e a fábrica na prática política de Antonio Gramsci". Serviço Social e Sociedade. São Paulo, 31, dez. 1989, p. 75-84.

CARPEAUX, OTTO MARIA. "A vida de Gramsci". Revista Civilização Brasileira. Rio de Janeiro, ano I, n. 7, maio 1966, p. 337-47.

CARVALHO, ALBA MARIA P. "A teoria gramsciana da transformação social". In: Id. A questão da transformação e o trabalho social. São Paulo: Cortez, 1986, p. 26-86.

CARVALHO, OLAVO DE. "Santo Antonio Gramsci e a salvação do Brasil". In: Carvalho, Olavo de. A Nova Era e a Revolução Cultural: Fritjof Capra & Antonio Gramsci. 1994.

___________. "Gramsci é o ópio dos intelectuais". República. São Paulo, mar. 2000, p. 22.

___________. "Intelectuais orgânicos". O Globo, 26 maio 2001, p. 7.

COELHO, RAIMUNDA DE FÁTIMA NEVES. "Neoliberalismo e pensamento de Gramsci na Educação. Resistência ou Legitimação?" Conceitos. João Pessoa, ADUFP, v. 4, n. 4, jan.-jun. 2001, p. 26-31.

COGGIOLA, OSVALDO. "Bolchevismo, Gramsci, conselhos". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 193-219.

___________. "Gramsci: história e revolução". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 97-104.

COUTINHO, CARLOS NELSON e KONDER, LEANDRO. "Nota sobre Antonio Gramsci". In: A. Gramsci. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1966, p. 1-7.

COUTINHO, CARLOS NELSON. "Um certo senhor Gramsci". Jornal do Brasil, Caderno Especial, Rio de Janeiro, 29 fev. 1976, p. 3.

__________. "Gramsci e nós". In: Id. A democracia como valor universal. São Paulo: Ciências Humanas, 1980, p. 43-60 (2a. ed. Rio de Janeiro: Salamandra, 1984, p. 69-90).

__________. "As categorias de Gramsci e a realidade brasileira". Presença. Rio de Janeiro, n. 8, set. 1986, p. 141-62.

__________. "Gramsci: universalidade que se amplia geograficamente". Folha de S. Paulo, 25 abr. 1987, p. A-37.

__________. "A dualidade de poderes: Estado e revolução no pensamento marxista". In: Id. Marxismo e política. São Paulo: Cortez, 1992, p. 13-69.

__________. "A recepção de Gramsci no Brasil". In: Id.Cultura e sociedade no Brasil. Belo Horizonte: Oficina do Livro, 1990, p. 199-214.

__________. "Gramsci, o marxismo e as ciências sociais". In: Id. Marxismo e política. São Paulo: Cortez, 1992, p. 91-120.

__________. "Vontade geral e democracia em Rousseau, Hegel e Gramsci". In: Id. Marxismo e política. São Paulo: Cortez, 1992, p. 121-42.

__________. "Gramsci e a construção institucional da democracia". In: Katie Argüello (ed.). Direito e democracia. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1996, p. 61-74.

__________. "Gramsci no Brasil: recepção e usos". In: João Quartim de Moraes (org). História do marxismo no Brasil. São Paulo: Unicamp, 1998, v. III, p. 123-57.

__________. "Socialismo e democracia: a atualidade de Gramsci". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

__________. "Por que Gramsci?". Teoria e debate. São Paulo, n. 43, jan./mar. 2000. Agora em Id. Contra a corrente. Ensaios sobre democracia e socialismo. São Paulo: Cortez, 2000.

D'AMBROSIO, OSCAR. "Um pensador atual. Colóquio em Franca discute obra de Antonio Gramsci, morto há 60 anos". Jornal da Unesp, 113, maio 1997, p. 11.

DEL ROIO, MARCOS. "Gramsci contra o Ocidente". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

_________ & SILVA, EDILENE DA CRUZ. "A crise do mundo do trabalho e a atualidade de Gramsci". Novos Rumos. São Paulo, n. 39, 2003, p. 22-35.

DELUIZ, NEISE. "Rousseau e Gramsci: possíveis contribuições à educação popular". Contexto & Educação. Universidade de Ijuí-RGS, ano 6, n. 23, jul.-set. 1991, p. 80-97.

DIAS, EDMUNDO FERNANDES. "Gramsci no Brasil: o rabo do diabo". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 183-92.

__________. "Hegemonia: racionalidade que se faz história". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 9-80.

__________. "Sobre a leitura dos textos gramscianos". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 105-22.

__________. "Religião e política em Gramsci". Religião e sociedade. Rio de Janeiro, n. 3, out. 1978, p. 143-62.

__________. "Gramsci e a política hoje". Universidade e sociedade, ano XI, n. 27, jun. 2002, p. 129-44.

FAORO, RAYMUNDO. "Um milagre de síntese". Leia Livros. São Paulo, set. 1981, p. 7.

FERREIRA, OLIVEIROS. "Coerção e consentimento: as duas faces da política". In: Raquel Kritsch e Bernardo Ricupero (orgs.). Gramsci revisitado: Estado, política, hegemonia e poder. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados/USP, 1998.

FREIRE, SILENE MORAES. "Por que Gramsci?" Em Pauta. Revista da Faculdade de Serviço Social da Uerj. Rio de Janeiro, n. 10, 1997, p. 217-31.

FRIAS FILHO, OTÁVIO. "Gramsci reeditado". Folha de S. Paulo, 13 abr. 2000, p. 2.

GENRO, TARSO. "O conceito de hegemonia em Gramsci". Práxis, n. 4, Ed. Tchê!, out. 1986, p. 65-75.

__________. "Capitalismo e hegemonia: de Marx a Gramsci" e "Apontamentos sobre o partido em Gramsci: intelectuais, hegemonia e centralismo". In: Id. Fontes da vida. Ed. Tchê!, 1987.

GERMANO, JOSÉ WILLINGTON. "Gramsci: Igreja e intelectuais (acerca da formação do Estado burguês na Itália)". Educação em questão. Natal, n. 4, jan.-dez. 1992, p. 123-63.

GONÇALVES, ALCINDO. "A terceira via, Gramsci e o fracasso". Artéria. Santos, n. 3, ago. 1991, p. 25-31.

HARDMAN, FRANCISCO FOOT. "Gramsci e a literatura". Artéria. Santos, n. 3, ago. 1991, p. 99-104.

HENRIQUES, LUIZ SÉRGIO. "Antonio Gramsci: depois da queda de todos os muros". Presença. Rio de Janeiro, n. 17, nov. 1991/mar. 1992, p. 41-80. [Coletânea de artigos, que inclui: 1. Luiz Sérgio Henriques. "Do PCI ao PDS: as incertezas de um novo início"; 2. Norberto Bobbio. "A democracia nos Cadernos"; 3. Valentino Gerratana. "A reforma gramsciana da política"; 4. Claudia Mancina. "Um grande revisionista"; 5. Biaggio De Giovanni. "A catástrofe pressentida". Todos os textos, com exceção do primeiro, foram publicados originalmente em suplemento de l'Unità, 15 jan. 1991]

KONDER, LEANDRO. "Gramsci". In: Id. Os marxistas e a arte. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967, p. 109-20.

__________. "Gramsci e os caçadores de dissidentes". In: Id.O marxismo na batalha das idéias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984, p. 47-52.

__________. "Antonio Gramsci: o centenário de um pensador radical". Artéria. Santos, n. 3, ago. 1991, p. 3-6.

__________. "Apresentação". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

__________. "Gramsci, o dialético". O Globo, 4 dez. 1999.

__________. "O mistério de Gramsci". Jornal do Brasil, Caderno Idéias-livros, 6 jan. 2000.

__________. "Os semicanalhas". O Globo, 28 maio 2001, p. 7.

__________. "Gramsci e a crítica da modernidade". Jornal do Brasil, Caderno Idéias-Livros, 2 jun. 2001, p. 8.

LAHUERTA, MILTON. "Gramsci: política e cultura". O Estado de São Paulo, Suplemento Cultural, 22 jun. 1991.

__________. "Gramsci e os intelectuais: entre clérigos, populistas e revolucionários (modernização e anticapitalismo)". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

LÖWY, MICHAEL. "O pensamento heterodoxo". Folha de S. Paulo, Caderno Mais!, 21 nov. 1999.

MACHADO, CARLOS EDUARDO. "Gramsci, sem contrafações acadêmicas". Folha de S. Paulo, 15 abr. 1977, p. 32.

MAESTRI, MÁRIO. "Uma rosa para Antonio". Correio da Cidadania, São Paulo, n. 234, 3-10 mar. 2001, p. 12.

__________. "Antonio Gramsci lia Paulo Coelho". Correio da Cidadania, São Paulo, n. 237, 24-31 mar. 2001, p. 12.

MALISKA, MARCOS AUGUSTO. "Os operadores jurídicos enquanto intelectuais orgânicos". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 71-98.

MARQUES, J.L. "As Antinomias de Perry Anderson". Práxis, n. 3, Ed. Tchê!, abr. 1986, p. 102-20.

MARTINS, MARCOS FRANCISCO. "Capítulo I". In: Id. Ensino técnico e Globalização: cidadania ou submissão. Prefácio de Demerval Saviani. Campinas: Autores Associados, 2000, 113p. (Coleção polêmicas do nosso tempo, v. 71).
_________. "Uma nova filosofia para um novo ensino médio". In: Gallo, Silvio e Kohan, Walter Omar (orgs.). Filosofia no ensino médio. Petrópolis: Vozes, 2000, 205p. (Coleção filosofia na escola, volume VI).

MASSARI, ROBERTO. "Gramsci e Trotski". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 123-66.

MELO, GILVAN CAVALCANTI. "Gramsci: um inovador". Jornal do Comércio, Recife, 8 maio 1988.

MENESES, JALDES REIS DE. "Gramsci e a revolução passiva". Conceitos. João Pessoa, ADUFP, v. 4, n. 4, jan.-jun. 2001, p. 26-31.

MERQUIOR, JOSÉ GUILHERME. "Gramsci e o historicismo marxista". In: Id. O marxismo ocidental. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1987, p. 135-55.

MORAES, CARMEN SYLVIA V. "Ideologia e intelectuais em Gramsci". Educação e sociedade. São Paulo, ano I, n. 1, set. 1978, p. 71-92.

MOTTA, LUIZ EDUARDO PEREIRA. "A constituição do conceito de sociedade civil. Antonio Gramsci, Norberto Bobbio e Carlos Nelson Coutinho". Revista Trimestral de Direito Civil . Rio de Janeiro, abr.-jun. 2000, ano I, v. 2, p. 275-84.
NASCIMENTO, ELIMAR. "Hegemonia em Gramsci: uma teoria das relações políticas nas formações sociais modernas?". Ensaio. São Paulo, 13, 1984, p. 67-84,.

NERIS, GERALDO MAGELLA. "Gramsci e a filosofia". Estudos de sociologia. Araraquara, ano 7, n. 12, p. 211-8 [Resenha de Michel Debrun. Gramsci: filosofia, política e bom senso].

NOGUEIRA, MARCO AURÉLIO. "Gramsci, de reformista a pensador original". Folha de S. Paulo, 31 jul. 1976, p. 27.

__________. "O pensamento de Gramsci e o Brasil". Jornal do Brasil, Caderno Especial, 13 out. 1985, p. 6-7.

__________. "Gramsci, a questão democrática e a esquerda no Brasil". In: C.N. Coutinho e M.A. Nogueira (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985, p. 129-52.

__________. "Gramsci, a crise da política e a esquerda em crise". Lua Nova. São Paulo, 43, 1998, p. 77-92.

__________. "Gramsci e os desafios de uma política democrática de esquerda". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

__________. "Gramsci desembalsamado: em torno dos abusos do conceito de sociedade civil". Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set.-fev. 2000/2001, p. 115-30.

__________. "Projetar o futuro". In: Id. Em defesa da política. São Paulo: Senac, 2001, p. 133-47.

NOSELLA, PAOLO. "Gramsci e os educadores brasileiros - um balanço crítico". In: Id. Qual compromisso político? 2a. ed. revista e ampliada. Bragança Paulista: Ed. Universidade São Francisco, 2002, p. 25-43.

OLIVA, LUIZ ANTONIO LUCENA DE. "Gramsci: hegemonia e ideologia – a resposta da teoria". Artéria. Santos, n. 3, ago. 1991, p. 85-92.

OLIVEIRA, ANTONIO CARLOS DE e DIAS, EDMUNDO FERNANDES. "Bibliografia de Gramsci". Textos didáticos. Campinas, IFCH/Unicamp, n. 2, set. 1990. 82 p.

OLIVEIRA, FRANCISCO DE. "Classe, hegemonia e poder político nacional". In: Raquel Kritsch e Bernardo Ricupero (orgs.). Gramsci revisitado: Estado, política, hegemonia e poder. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados/USP, 1998.

ORTIZ, RENATO. A consciência fragmentada. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980. [Cf. cap. III: "Gramsci: problemas de cultura popular"; cap. VI: "Gramsci/Weber: contribuições para uma teoria da religião"; e VII: "Gramsci: problemas de religião", respectivamente p. 45-65, 109-56 e 157-92]

PINHEIRO, PAULO SÉRGIO. "Gramsci: a dimensão do poder escapa da cela". Folha de S. Paulo, 25 abr. 1987, p. A-36.

PIRES, RAÍSSA PIMENTA. "Gramsci e a política pedagógica". Estudos de sociologia. Araraquara, ano 7, n. 12, p. 219-23 [Resenha de Rosemary Dore Soares. Gramsci, o Estado e a escola].

QUEIROZ, JOSÉ J. "Ética popular". In: José J. Queiroz (org.). Ética no mundo de hoje. São Paulo: Edições Paulinas, 1985, p. 87-96.

__________. "Religião e religiões. Um enfoque em chave gramsciana". Travessia. Revista do Migrante. São Paulo, CEM, n. 10, maio-ago. 91, p. 28-31.

ROSA, LÉDIO ANDRADE DA. "Magistratura e democracia". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e sociedade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 119-40.

ROUANET, SÉRGIO PAULO. "Gramsci". In: Id. Imaginário e dominação. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978, p. 51-89.

__________. "A democracia cosmopolita". Folha de S. Paulo, Caderno Mais!, 21 nov. 1999.

SANTIAGO, THÉO. "Gramsci virou moda. Isso é bom ou isso é mau?". IstoÉ, São Paulo, 5 jul. 1978, p. 44-5.

SANTOS, JOÃO AGOSTINHO A. "Gramsci: ideologia, intelectuais orgânicos e hegemonia". Temas de ciências humanas. São Paulo, v. 8, 1980, p. 39-64.

SANTOS, RAIMUNDO. "Risorgimento e agrarismo". Estudos Sociedade e Agricultura. Rio de Janeiro, CPDA/UFRRJ, n. 17, out. 2001, p. 154-9.

SCHEIBE, LEDA. "Gramsci: educação e hegemonia". Plural. Florianópolis, n. 2, jan.-jun. 1991, p. 4-5.

SECCO, LINCOLN. "Crise e estratégia em Gramsci". In: AA.VV. O outro Gramsci. São Paulo: Xamã, 1996, p. 81-96.

__________. "A pré-história de Gramsci no Brasil (1927-1974)". Novos Rumos. São Paulo, Instituto Astrojildo Pereira/Instituto de Projetos e Pesquisas Sociais e Tecnológicas, n. 32, 2000.

SEGATTO, JOSÉ ANTONIO. "A presença de Gramsci na política brasileira". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

__________. "A. Gramsci: os Cadernos do cárcere e a revolução passiva". Estudos de Sociologia. Araraquara, FCL-Unesp, 13-14, 2002-2003, p. 165-70.

SEIBEL, ERNI J. "O lugar do administrador no conceito gramsciano de intelectual". Plural. Florianópolis, n. 2, jan.-jun. 1991, p. 8-10.

SEMERARO, GIOVANNI. "Da sociedade de massa à sociedade civil: a concepção da subjetividade em Gramsci". Educação e Sociedade. Campinas, Cedes, ano X, n. 66, abr. 1999.

__________. "O marxismo de Gramsci". In: A. Boito Jr., C. N. Toledo, J. J. Ranieri, P. V. Trópia (eds.). A obra teórica de Marx: atualidade, problemas, interpretações. São Paulo: Ed. Xamã, 2000, p. 173-89.

SILVA, MARILENE CORRÊA DA. "Gramsci e a questão nacional italiana". In: Id. A questão nacional e o marxismo. São Paulo: Cortez, 1989, p. 41-73.

SILVA E SILVA, MARIA OZANIRA. "Contribuições de Gramsci para a construção e desenvolvimento do projeto profissional de ruptura do Serviço Social". Serviço Social & Movimento Social. São Luís, Edufina, v. 1, n. 1, jul.-dez. 1999, p. 97-104.

SIMIONATTO, IVETE. "Do Oriente ao Ocidente: a teoria do Estado ampliado". In: E.L. de Arruda Júnior e N. Borges Filho (eds.). Gramsci. Estado, direito e democracia. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1995, p. 141-60.

__________. "O social e o político no pensamento de Gramsci". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

SOARES, ROSEMARY DORE. "Concepção socialista da educação e atuais paradigmas de qualificação para o trabalho: notas introdutórias". Educação e Sociedade. Campinas, Cedes, n. 58, 1997.

__________. "Marx, Gramsci e a sociedade civil". Caminhos. Belo Horizonte, APUBH-SN, n. 14, jun. 1997, p. 32-9.

SOUZA, ANGELA TUDE DE. "Sobre o americanismo e fordismo de Antonio Gramsci". Textos didáticos. Campinas, IFCH/Unicamp, 5, fev. 1992. 38p.

SOUZA, DILENO DUSTAN LUCAS DE. "Gramsci e a formação humanística". Universidade e sociedade, ano XI, n. 27, jun. 2002, p. 145-52.

TAMBOSI, ORLANDO. "Gramsci, Togliatti e a herança de Croce (1945-1955)". In: Id. O declínio do marxismo e a herança hegeliana. Lucio Colletti e o debate italiano (1945-1991). Florianópolis: Ed. UFSC, 1999.

THIOLLENT, MICHEL. "Uma estratégia de conhecimento crítico". Cara a cara. Campinas, ano I, n. 1, maio 1978, p. 98-104.

TORRES, JOÃO CARLOS BRUM. "Marxismo e teoria da revolução burguesa", parte 3: "Gramsci e o 'Risorgimento': o conceito de revolução passiva". Oitenta. Porto Alegre, v. 2, 1980, p. 187-225.

VALENTE, ANA LÚCIA. "Gramsci no interior da produção teórica marxista". Artéria. Santos, n. 3, ago. 1991, p. 63-6.

VARES, LUIZ PILLA. "Gramsci: 100 anos – Um marxismo vivo". Artéria. Santos, n. 3, ago. 1991, p. 51-4.

VIANNA, LUIZ WERNECK. "A propósito de uma apresentação". In: Luciano Gruppi. O conceito de hegemonia em Gramsci. Rio de Janeiro: Graal, 1978, p. V-XV.

__________. "Fábrica e sistema político". In: Id. A classe operária e a abertura. São Paulo: Cerifa, 1983, p. 29-51.

__________. "O ator e os fatos: a revolução passiva e o americanismo em Gramsci". In: Id. A revolução passiva. Iberismo e americanismo no Brasil. Rio de Janeiro: Iuperj/Revan, 1997, p. 28-88.

__________. "A construção da hegemonia no Brasil: uma visão gramsciana". In: Raquel Kritsch e Bernardo Ricupero (orgs.). Gramsci revisitado: Estado, política, hegemonia e poder. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados/USP, 1998.

__________. "Caminhos e descaminhos da revolução passiva à brasileira". In: Aggio, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

WEFFORT, FRANCISCO. "Exercícios de idéias de um enfermo". IstoÉ, São Paulo, 26 out. 1977, p. 24.

__________. "Os segredos do mundo e os mistérios da obediência". O Estado de São Paulo, Suplemento Especial, 23 maio 1987, p. 6-7.

WINCKLER, CARLOS. "Gramsci: um caminho para a compreensão da realidade brasileira". Sete Dias, Caxias do Sul, 3 abr. 1987, p. 6-7.

Voltar ao início


c) Teses universitárias

BURGOS, RAUL. "Os Gramscianos Argentinos - Cultura e Política na Experiência de Pasado y Presente". Campinas: Unicamp, 2000 (Tese de Doutorado).

DEMARI, CEZAR LUIZ. "As relações entre estado e sociedade civil na realidade brasileira dos anos 70 a 90: uma análise gramsciana". Florianópolis: Centro de Educação - UFSC, 1998.

FERME, CLÁUDIO. "Democracia e socialismo no dédalo da história: a esquerda brasileira e a recepção do pensamento de Antonio Gramsci (1966-1993)". Rio de Janeiro: Iuperj, 1999 (Dissertação de Mestrado).

MAXIMO, ANTONIO CARLOS. "Os intelectuais e o partido político". São Paulo: USP, 1997 (Tese de Doutorado).

MENESES, JALDES REIS DE. "Gramsci e a revolução passiva - racionalidade, historiografia e história". Rio de Janeiro: UFRJ, 2002. (Tese de Doutorado em Serviço Social)

PEREIRA, MARIA CRISTINA C. "Gramsci e a resistência dos conselhos operários na Itália no limiar do taylorismo (1918-1920)". Campinas: Unicamp/IFCH, 2001 (Dissertação de mestrado).

PUTTINI, RODOLFO FRANCO. "O conceito de cultura em Antonio Gramsci". São Paulo: USP, 1997 (Dissertação de Mestrado).

SECCO, LINCOLN. "A Recepção das Idéias de Gramsci no Brasil". São Paulo: USP, 1998 (Dissertação de mestrado).

SOARES, ROSEMARE DORE. "A concepção gramsciana do Estado e o debate sobre a escola". Belo Horizonte: UFMG, 1992 (Tese de Doutorado).

VIEIRA, CARLOS EDUARDO. "Historicismo, cultura e formação humana no pensamento de Antonio Gramsci". São Paulo: PUC, 1999 (Tese de Doutorado).

Voltar ao início


2. De autores estrangeiros

AA.VV. Política e história em Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978. 257p. [Contém ensaios de Nicola Badaloni, Remo Bodei, Christine Buci-Glucksmann, Umberto Cerroni e Franco de Felice]

ADLER, ALEXANDRE. "Gramsci: Lenin do Ocidente?". Encontros com a Civilização Brasileira. Rio de Janeiro, n. 5, nov. 1978, p. 99-112.

ANDERSON, PERRY. "As antinomias de Gramsci". In: AA.VV. As estratégias revolucionárias na atualidade. São Paulo: Joruês, 1986, p. 7-74.

ARICÓ, JOSÉ. "Geografia de Gramsci na América Latina". In: C.N. Coutinho e M.A. Nogueira (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

ARICÓ, JOSÉ. "O itinerário de Gramsci na América Latina". Cadernos de sociologia. Araraquara/Unesp, n. 5, 2o. semestre 1998.

BADALONI, NICOLA. "Liberdade individual e homem coletivo em Gramsci". In: AA.VV. Política e história em Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

__________. "Gramsci e a filosofia da práxis como previsão". In: Eric Hobsbawm (org.). História do marxismo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, v. X, 1987, p. 13-128.

__________. "Gramsci, para além de sua época e de seu país". In: C.N. Coutinho e M.A. Nogueira (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

BARATTA, GIORGIO. "Lutas de hegemonia na época de 'americanismo e pós-fordismo'". Trad. Giovanni Menegoz. Novos Rumos. São Paulo, Instituto Astrojildo Pereira, n. 33, 2000, p. 4-15.

BENEDETTO, DONATELLA DI. "Americanismo e corporativismo em Gramsci". Trad. Edilene Cruz e Geraldo Magella Neris. Novos Rumos. São Paulo, Instituto Astrojildo Pereira, n. 35, 2001, p. 11-9.

BOBBIO, NORBERTO. O conceito de sociedade civil. Rio de Janeiro: Graal, 1982. 77p.

__________. "A democracia nos Cadernos". Presença. Rio de Janeiro, 17, nov. 1991-mar. 1992.

__________. Ensaios sobre Gramsci. Trad. Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

BODEI, REMO. "Gramsci: vontade, hegemonia, racionalização". In: AA.VV. Política e história em Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

BUCI-GLUCKSMANN, CHRISTINE. "Sobre os problemas políticos da transição: classe operária e revolução passiva". In: AA.VV. Política e história em Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

__________. Gramsci e o Estado. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980. 500p.

BUTTIGIEG, JOSEPH A. "O método de Gramsci". Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set. 2000-fev. 2001, p. 3-32.

CANCLINI, NESTOR GARCÍA. "Gramsci e as culturas populares na América Latina". In: C.N. Coutinho e M.A. Nogueira (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

CAVALLARO, LUIGI. "A economia política de Gramsci". Trad. Giovanni Menegóz. Novos Rumos. São Paulo, Instituto Astrojildo Pereira, n. 38, 2002, p. 4-14.

CERRONI, UMBERTO. "Universalidade + política". In: AA.VV. Política e história em Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

CÓRDOVA, ARNALDO. "Antonio Gramsci e a esquerda mexicana". In: C.N. Coutinho e M.A. Nogueira (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

DE GIOVANNI, BIAGGIO. "A catástrofe pressentida". Presença. Rio de Janeiro, n. 17, nov. 1991-mar. 1992.

DE FELICE, FRANCO. "Revolução passiva, fascismo, americanismo em Gramsci". In: AA.VV. Política e história em Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

DURANTE, LEA. "Gramsci e os perigos do cosmopolitismo". Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set. 2000-fev. 2001, p. 81-94.

FIORI, GIUSEPPE. A vida de Antonio Gramsci. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979. 366p.

FINELLI, ROBERTO. "As contradições da subjetividade. Americanismo e fordismo em Antonio Gramsci". Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set. 2000-fev. 2001, p. 53-62.

FROSINI, FABIO. "Filosofia e utopia nos Cadernos do cárcere: Hegel-Marx-Croce". Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set. 2000-fev. 2001, p. 95-114.

GERRATANA, VALENTINO. "A reforma gramsciana da política". Presença. Rio de Janeiro, 17, nov. 1991-mar. 1992.

GRUPPI, LUCIANO. O conceito de hegemonia em Gramsci. Rio de Janeiro: Graal, 1978. 143p.

HOBSBAWM, ERIC J. "O grande Gramsci, das lutas à prisão". Cadernos de Opinião. Rio de Janeiro, n. 1, 1975.

INGRAO, PIETRO. "Por que o debate sobre Gramsci". In: Id. As massas e o poder. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980, p. 151-64.

JOLL, JAMES. As idéias de Gramsci. São Paulo: Cultrix, 1979. 99p.

LAJOLO, LAURANA. Antonio Gramsci: uma vida. São Paulo: Brasiliense, 1982. 151p.

LEPRE, AURELIO. O prisioneiro. A vida de Antonio Gramsci. Trad. Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. 306p.

LIGUORI, GUIDO. "Um comunista democrático". Folha de S. Paulo, Caderno Mais!, 21 nov. 1999.

__________. "O pensamento de Gramsci na época da mundialização". Novos Rumos . São Paulo, Instituto Astrojildo Pereira/Instituto de Projetos e Pesquisas Sociais e Tecnológicas, n. 32, 2000; e Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set. 2000-fev. 2001, p. 33-51.

LOSURDO, DOMENICO. "Conflito social, questão nacional e internacional em Gramsci: uma releitura do seu pensamento". Serviço Social & Movimento Social. São Luís, Edufina, v. 1, n. 1, jul.-dez. 1999, p. 45-60.

__________. "Com Gramsci, além de Marx e além de Gramsci." Educação em foco. Juiz de Fora, v. 5, n. 2, set. 2000-fev. 2001, p. 63-80.

MACCIOCCHI, MARIA-ANTONIETA. A favor de Gramsci. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978. 302p.

MANCINA, CLAUDIA. "Um grande revisionista". Presença. Rio de Janeiro, n. 17, nov. 1991-mar. 1992.

OLDRINI, GUIDO. "Lukács e Gramsci: adversários do marxismo da Segunda Internacional". Crítica marxista. São Paulo, Xamã, n. 8, 1999.

PORTANTIERO, JUAN CARLOS. "O nacional-popular: Gramsci em chave latino-americana". In: C.N. Coutinho e M.A. Nogueira (eds.). Gramsci e a América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

PORTELLI, HUGHES. Gramsci e o bloco histórico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978. 142p.

__________. Gramsci e a questão religiosa. São Paulo: Ed. Paulinas, 1984. 184p.

ROLLAND, ROMAIN. Os que morrem nas prisões de Mussolini (Antonio Gramsci). Trad. Colbert Malheiros. São Paulo: Udar, 1935, 15p.

TOGLIATTI, PALMIRO. "O leninismo no pensamento e na ação de Gramsci". In: Id. Socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Muro, 1980, p. 165-82.

TORTORELLA, ALDO. "O fundamento ético da política em Gramsci". Lua Nova. São Paulo, n. 43, 1998, p. 93-108.

VACCA, GIUSEPPE. Pensar o mundo novo. São Paulo: Ática, 1996. [Cf. particularmente "Hegemonia e democracia. A posição de Gramsci nos Cadernos do Cárcere", p. 117-30; "Hegemonia e interdependência. Os Cadernos do cárcere e a política do Novecentos", p. 131-54; "O marxismo e o Estado. Uma discussão aberta", p. 87-116]

Voltar ao início


III. APÊNDICE

1. Em Portugal

BARATA-MOURA, JOSÉ. "O 'nosso Gramsci' e (de novo) a questão da ontologia marxista". Vértice. Lisboa, n. 37, abr. 1991, p. 15-33.

BARROS, ROSÁRIO. "A relação filosofia-política na perspectiva dos Cadernos do cárcere de Gramsci". Vértice. Lisboa, n. 37, abr. 1991, p. 63-73.

COUTINHO, CARLOS NELSON. "A recepção de Gramsci no Brasil". Vértice. Lisboa, n. 37, abr. 1991, p. 75-83.

NUNES, JOÃO ARSÉNIO. "Antonio Gramsci". Vértice. Lisboa, n. 37, abr. 1991), p. 9-14.

SANTOS, JOÃO DE ALMEIDA. "Originalidade e actualidade de Gramsci". Vértice. Lisboa, n. 37, abr. 1991, p. 35-43.

TEXIER, JACQUES. "Gramsci face ao americanismo. Exame do caderno 22 dos Quaderni del carcere". Vértice. Lisboa, n. 37, abr. 1991, p. 45-62.

Voltar ao início


2. No Uruguai

CHERONI, ALCIÓN. "Gramsci y su filosofía". In: AA.VV. Para comprender a Gramsci. Montevideo: IDES-Ediciones del Nuevo Mondo, 1988, p. 79-102.

LAGUARDA, MANUEL. "Gramsci y su época". In: AA.VV. Para comprender a Gramsci. Montevideo: IDES-Ediciones del Nuevo Mondo, 1988, p. 17-34.

LANDINELLI, JORGE. "La identidad revolucionaria en el pensamiento de Gramsci". In: AA.VV. Para comprender a Gramsci. Montevideo: IDES-Ediciones del Nuevo Mondo, 1988, p. 35-46.

OTTONE, ERNESTO. "Innovaciones metodológicas para pensar la política en Gramsci". In: AA.VV. Para comprender a Gramsci. Montevideo: IDES-Ediciones del Nuevo Mondo, 1988, p. 47-64.

PRAT, GRACIELA. "Gramsci y una 'nueva' democracia". In: AA.VV. Para comprender a Gramsci. Montevideo: IDES-Ediciones del Nuevo Mondo, 1988, p. 65-78.

REBELLATO, JOSÉ LUIS. "El marxismo de Gramsci y la nueva cultura". In: AA.VV. Para comprender a Gramsci. Montevideo: IDES-Ediciones del Nuevo Mondo, 1988, p. 103-31.

Voltar ao início