Numa sessão solene realizada dia 10 de agosto, na sede da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, foi entregue o Prêmio Jorge Oscar de Mello Flôres, instituído pela Escola Brasileira de Administração Pública-Ebap para homenagear os melhores artigos publicados na Revista de Administração Pública-RAP, a cada ano. Na premiação inaugural, referente ao ano de 1999, a Comissão Julgadora contemplou o artigo de Marco Aurélio Nogueira, “A mudança difícil: notas sobre reforma do Estado e recursos humanos” (RAP, vol. 33, nº 6, novembro-dezembro 1999). O prêmio foi dividido com o artigo de Emerson Marinho e Paulo Jorge Neto, “Gastos públicos e condições de vida nos municípios do Ceará”.
No artigo premiado de Marco A. Nogueira, a questão dos recursos humanos é apresentada como estratégica para o êxito de uma reforma que vá além do ajustamento fiscal do Estado. Partindo da análise das tendências que prevalecem no contexto histórico atual, o autor argumenta que uma reforma democrática do Estado precisa ter os recursos humanos em seu centro: não há como pensar um novo Estado sem uma reforma das pessoas, isto é, sem uma reforma cultural, com a qual seja possível difundir novos valores, fixar uma compreensão crítica mais avançada e estabelecer um novo patamar de lealdades e responsabilidades.