Morreu, em agosto de 2003, Luciano Gruppi, estudioso, militante e dirigente político comunista italiano. Estudioso do marxismo (Marx, Lenin, Gramsci, Togliatti), autor de inúmeros livros, alguns dos quais traduzidos no Brasil (O conceito de hegemonia em Gramsci, Tudo começou com Maquiavel), Gruppi trabalhou sempre no âmbito dos "aparelhos de hegemonia" do antigo PCI, desempenhando funções de relevo na política cultural deste partido, na revista Critica marxista e na escola central de partido em Frattocchie. Nesta última função, também escreveu uma Introdução ao estudo de Gramsci (1987). Além disso, organizou os últimos volumes das Obras de Palmiro Togliatti.