Promovido pelo Departamento de Ciência Política da USP, realizou-se em São Paulo, nos dias 6 e 7 de abril de 1999, um seminário inteiramente dedicado à obra e ao pensamento de Oliveiros S. Ferreira, emérito professor daquele Departamento e um dos diretores do jornal O Estado de S. Paulo.

Intelectual empenhado na elaboração de uma instigante e polêmica teoria da política, Oliveiros Ferreira publicou, em meados dos anos Oitenta, um alentado volume dedicado à análise dos Cadernos gramscianos: Os 45 cavaleiros húngaros (São Paulo: Hucitec/UnB, 1986), no qual sintetizou o diálogo que mantinha desde os anos 60 (portanto pioneiramente) com o pensamento de Gramsci. Propondo-se ser uma leitura declaradamente «heterodoxa» dos Cadernos, o livro apresenta a essência da teoria com que Oliveiros tem buscado pensar o poder, a dominação e a hegemonia, em um esforço digno de toda a consideração.

Nos dois dias do seminário, foram examinados diversos aspectos desta teoria, bem como as demais partes da personalidade intelectual de Oliveiros (suas concepções sobre os militares, a política brasileira e a América Latina). Organizaram o seminário os professores Leonel de Almeida Mello, Cláudio Vouga e Raquel Kritsch, e dele participaram, como expositores e debatedores, entre outros, os professores Gildo Marçal Brandão, Célia Quirino dos Santos, Marco Aurélio Nogueira, Eliezer Rizzo, Maria Hermínia Tavares de Almeida, Cícero Araújo e Eduardo Kugelmas. Um livro com os textos integrais das exposições deverá ser publicado ainda em 1999.