Além de divulgar trabalhos e informações sobre Gramsci e eventos relacionados à difusão de sua obra no Brasil, esta página tem por objetivo a publicação de manifestações políticas e culturais de um amplo espectro, unificadas pelo compromisso de possibilitar o avanço da crítica teórica e de defender a perspectiva democrática e socialista que caracterizou a obra e a ação política de Gramsci. O único elemento comum a todos os colaboradores é a adesão à democracia política e aos valores socialistas da igualdade e da liberdade.
*Gramsci e o Brasil* não tem qualquer filiação partidária, no sentido estrito da palavra. Também não pretende representar essa ou aquela "ortodoxia", estando assim aberta para diferentes e até contrastantes leituras do pensamento do autor dos Cadernos do cárcere. Trata-se de uma iniciativa intelectual, referenciada pelo marxismo de Gramsci e aberta a pessoas físicas com clara implantação no mundo da cultura e da pesquisa.
A página tem uma ligação direta com a International Gramsci Society - IGS, cujo primeiro presidente foi o italiano Valentino Gerratana e que tem entre os seus vice-presidentes Carlos Nelson Coutinho, encarregado da IGS para a América Latina e o Brasil. Anualmente, a IGS lança um boletim com importantes indicações bibliográficas, bem como notas e artigos a propósito de cursos, seminários e atividades em torno de Gramsci realizados em todo o mundo. A inscrição na IGS dá direito ao recebimento deste boletim, editado por Joseph A. Buttigieg, professor da Universidade de Notre Dame (Indiana, Estados Unidos).
A preocupação com a realidade brasileira é o outro eixo fundamental de nossas atividades. A partir de categorias gramscianas - mas não só delas -, procuramos manter no ar um variado material dedicado a esclarecer aspectos decisivos da tumultuosa fase de mudanças institucionais e econômicas por que passam o Estado e a sociedade brasileira.
Almejamos assim contribuir para o estabelecimento de uma rede virtual, descentralizada e sem pretensão de exclusividade, na qual circulem informações, nasçam contatos, se refaçam pontos de referência comuns, de modo que, afinal, se mantenha viva, acesa e produtiva "a velha chama" democrática e socialista.
Os visitantes interessados em colaborar com nossa página estão evidentemente convidados a fazê-lo, enviando-nos notícias, críticas e textos para publicação. No caso dos textos, a inclusão obedecerá aos critérios de qualidade, estilo de apresentação e relevância para os objetivos políticos e teóricos da página. A seleção dependerá, ainda, de parecer feito por um dos atuais colaboradores da página, a ser indicado, em cada caso, pela comissão editorial formada por Luiz Sérgio Henriques, Carlos Nelson Coutinho e Marco Aurélio Nogueira.